Limite Zero
project name

Limite Zero

LIMITE ZERO [Portugal] – ESTREIA NACIONAL ‘O

description

LIMITE ZERO [Portugal] – ESTREIA NACIONAL

‘O Abutre do Egipto – Em Busca do Planalto Perdido’

24 de Maio, às 10h30 (sessão para Escolas) | 25 de Maio, às 10h30 e às 14h30 (sessões para Escolas) | 26 de Maio, às 21h30

Cine-Teatro Curvo Semedo

CE | M/6

Duração | 45’

 

Temendo o frio do inverno que se aproxima, quatro destemidos abutres voam numa aventura em busca do mítico Planalto Perdido. Ouviram os antigos falar desta terra de abundância, calor e sonhos com um sorriso de esperança no olhar mas avisando-os que, para o alcançarem, terão de ser valentes, astutos e muito, muito persistentes.

Na verdade, nunca ninguém viu o tal planalto, ou sequer se tem a certeza de que seja real. Sabe-se apenas que se situa em Portugal, nas zonas montanhosas do Norte, e pouco mais… nada que demova o nosso intrépido grupo. Indiferentes às dificuldades, Bicas, Balão, Banzé e Bamba conseguem um misterioso aliado e partem numa aventura inesquecível.

Sem mais demoras, vamos a isso – o Planalto Perdido espera-vos e a nós também.

 

Ficha Artística

Texto original |João Hoffman

Encenação |Raul Constante Pereira

Desenho das marionetas |Manel Cruz

Música e sonoplastia |Pedro Lima

Desenho de luz |Pedro Vieira Carvalho

Cenografia |Albano Martins, Raul Constante Pereira

Interpretação |Raul Constante Pereira, Rui Oliveira, Teresa Alpendurada

Produção executiva |Pé de Cabra

Co-produção |Teatro Municipal de Bragança, Museu da Marioneta de Lisboa, Alma d´Arame

 

A Limite Zero assume-se como organismo cultural voltado para a concretização de iniciativas em diversos domínios artísticos. A sua actividade estende-se à produção de espectáculos de teatro e de formas animadas, à produção vídeo, e também à formação.

Assim, não limitando a sua actividade à produção e promoção de eventos culturais, criou ainda um espaço de experimentação e cruzamento de diversas linguagens artísticas, nomeadamente: a expressão dramática, as formas animadas e o vídeo.

Com 15 anos de história e mais de 16 criações, apresenta agora em Montemor-o-Novo o seu espólio de marionetas e outros objectos, representativos de um longo percurso artístico.